Translate

quarta-feira, 19 de março de 2014

Explicação sobre a Cuiúba

Nome Popular: Tuim, Cuiúba, Periquitinho, Papacu ou Tuí
Nome Científico: Forpus xanthopterygius
Distribuição: Brasil
Família: Psitacídeos
Tamanho: até 12 cm
Cores: a coloração do corpo é predominante verde, dorso azul (machos) e penas azuis embaixo das asas.
Tempo de Vida: até 12 anos
O Tuim é um Periquito que reúne todas as boas qualidades de uma ave. É manso, de plumagem colorida e vibrante, limpo e de fácil convivência em qualquer ambiente. O som que o pássaro emite, que se assemelha a “tuim, tuim”, deu o nome a espécie.
Na natureza, gosta de viver em bandos que variam de quatro a vinte indivíduos. Os casais são famosos por terem o hábito de ficarem bem próximos, roçando um nas penas do outro numa grande demonstração de carinho.
A diferenciação dos sexos se dá pela plumagem. As fêmeas não têm o peito azulado, enquanto os machos têm. Por ninhada, são postos de três a seis ovos, que eclodem cerca de 20 dias depois.


explicação sobre o Tucano

Nome Popular: Tucano, Tucanuçu
Nome Científico: Ramphastos tocoRamphastos tucanusRamphastos dicolorusRamphastos vitelinus
Distribuição: América Central, Caribe e América do Sul
Família: Ramphastos 
Tamanho: entre 46 e 56 centímetros
Cores: corpo preto com penas brancas na região da papada e bico amarelo, laranja e avermelhado. Dependendo da espécie, pode ser amarelo na região do papo
Tempo de Vida: cerca de 20 anos
Conhecido por seu gigantesco bico, o tucano é uma das mais curiosas aves brasileiras. São aves que fazem parte da família Ramphastos, sendo que existem mais de 40 espécies diferentes.
Há quatro tipos principais no Brasil. O Tucanuçu ou Tucano-Boi (Ramphastos toco), é o animal mais comum. Possui o bico alaranjado, com uma mancha negra na ponta.
O seu bico é surpreendentemente leve, pois é todo poroso. Ele está adaptado para a dieta de frutas dos tucanos, que é balanceada com pequenos animais como insetos, répteis e anfíbios.
São animais sociáveis e alegres, que formam casais monogâmicos.


terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

pardal

Nome Popular: Pardal doméstico
Nome Científico: Passer domesticus
Distribuição: os pardais domésticos vivem praticamente em qualquer lugar onde haja humanos
Família: Passeridae
Tamanho: cerca de 15 cm
Cores: ágata, marrom, castanho, amarelo-claro
Tempo de Vida: até 12 anos
Considerado atualmente a espécie de ave com maior distribuição geográfica no mundo, o Pardal pode ser criado facilmente com outras espécies. Contudo, na época da gestação, as aves tornam-se um pouco agressivas, sendo aconselhável separá-las das outras.
Ao contrário de muitas aves, mesmo em cativeiro, o Pardal tem necessidade de viver em meio a arbustos e plantas onde pode encontrar abrigo. Sua alimentação é a base de sementes e insetos vivos. Muito ativo e atento, o animal gosta de se esconder em meio a vegetação quando se sente ameaçado.
A diferenciação dos sexos se dá pela cor, sendo o modelo mais comum de macho, o tom marrom escuro na cabeça, costas e asas, enquanto o peito é bege e branco. Há também listras brancas nas asas e em volta do pescoço. Já a fêmea possui cores menos vivas e uniformes, além de suas listras nas asas serem mais largas. Existem ainda outras variações de cores, tais como ágata, amarelo-claro e castanho, essas, não sendo visível a identificação de machos e fêmeas

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Sairá-de-lenço

Nome Popular: Sairá-de-lenço, Saíra-militar, Sairá-sete-cores
Nome Científico: Tangora cyanocephala
Distribuição: América do Sul
Família: Thraupidae
Tamanho: 13 cm
Cores: corpo verde-grama com as asas em tons verde-escuro e preto. Seu papo é vermelho e a cabeça, azul-celeste.
Tempo de Vida: 10 anos
A plumagem de cores vivas deste pássaro, sem dúvida, não passa despercebida. O verde-grama de seu corpo, o azul celeste na cabeça, o vermelho no papo e a mistura de verde escuro com preto nas asas tornam o Sairá-de-lenço uma ave de beleza incomparável. A fêmea não deixa por menos e é igualmente bela, apesar de suas cores serem mais claras. Esta é a característica que distingue os sexos na espécie.
Típica de lugares de clima tropical, a ave pode ser encontrada desde o Espírito Santo até o Rio Grande do Sul, além do Ceará e Pernambuco, sem contar em países como Paraguai e Argentina. Em seu habitat natural, sua principal alimentação é a base de banana, goiaba, bagos e insetos.
Trata-se de um animal extremamente sensível e dócil, sendo uma excelente opção de pet. Por ser mansa, adapta-se com facilidade em cativeiro, podendo viver bem em gaiolas ou viveiros
- See more at: http://petmag.com.br/aves/saira-de-lenco/#sthash.ypMp1KYz.dpuf

Trinca Ferro

Nome Popular: Pixarro, Estevão e Bico de Ferro
Nome Científico: Saltator similis
Distribuição: Brasil
Família: Thraupidae
Tamanho: cerca de 21 cm
Cores: cor verde oliva, com as asas amareladas, garganta branca e peito e abdome esbranquiçado.
Tempo de Vida: 8 a 12 anos
Com fama de valente, porém, dócil em cativeiro, o Trinca Ferro é um dos pássaros de canto mais utilizados em competições entre criadores. É uma das poucas aves que muda seu trinado durante a tarde, quando passa a emitir sons suaves e muito agradáveis. Outra de suas características marcantes é a mudança do canto quando estão em disputa com outro macho.
De bico grande e forte, o animal não possui diferenciação entre sexos visível. Machos e fêmeas apresentam uma cor verde oliva no corpo, com as asas amareladas, com peito e garganta esbranquiçadas. Na natureza, a ave pode ser encontrada em quase todo o território nacional em pequenas matas e pomares.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/trinca-ferro/#sthash.SWJt9RDc.dpuf

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

explicação do Rouxinol de Pequim

Nome Popular: Rouxinol de Pequim, Rouxinol do Japão
Nome Científico: Leiothrix lutea
Distribuição: sudeste da Ásia
Família: Turdidae
Tamanho: entre 16 e 17 cm
Cores: o pássaro é acinzentado, com a região da garganta amarela, tornando-se laranja à medida que desce pelo peito. O bico é alaranjado. As asas têm uma mancha acastanhada junto ao ombro e riscas pretas e amarelas. A cauda é preta. A fêmea tem as mesmas características, sendo suas cores mais claras.
Tempo de Vida: 10 anos ou mais
Originário de paises como China e Mianmar, o Rouxinol é famoso por todo o mundo por seu canto melodioso. Fácil de se adaptar tanto em gaiolas dentro de casa como em viveiros no jardim, é uma ave extremamente fácil de cuidar.
Na natureza, o Rouxinol gosta de regiões arborizadas, sendo avistados geralmente em grupos ou em pares, principalmente na época de reprodução. Em cativeiro, o animal exige uma vasta gama de alimentos em sua dieta. Frutas como banana, maçã e pêra, além de verduras, sementes e minhocas são os pratos mais comuns.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/rouxinol-de-pequim/#sthash.unKZck2X.dpuf

explicação da Tarim

Nome Popular: Tarim, Cardinalito da Venezuela
Nome Científico: Carduelis cucullata
Distribuição: Colômbia e Venezuela
Família: Fringillidae
Tamanho: de 11 a 12 cm
Cores: a plumagem do macho é vermelha, com as asas pretas e vermelhas, enquanto a cabeça é preta. Já a fêmea possui a cabeça e as costas da cor cinza, enquanto as asas tem um pouco de vermelho e preto. Seu peito é cinza e laranja claro.
Tempo de Vida: 8 a 9 anos
A origem provável da espécie como animal de estimação é o Caribe, em 1930, embora, por causa do extenso comércio do Tarim, não se pode dizer ao certo. Dono de um temperamento pacífico, o pássaro pode ser criado com as mais diversas espécies, contanto que durante a época do acasalamento, os casais sejam separados para evitar uma possível hostilidade.
Muito rápidas, ativas e curiosas, as aves adoram sol e tomar banho. Tanto, que é recomendável colocar um pequeno pires de louça com água no chão do viveiro para que o Tarim possa se refrescar.
Em média, o pássaro bota de três a quatro ovos por gestação, todos azuis-claros com marrom. Cabe a fêmea chocar os ovos, enquanto o macho a alimenta para que ela não precise sair do ninho. Suas crias nascem após 14 dias aproximadamente.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/tarim/#sthash.qT9gAo0t.dpuf

explicação da Tangará-dançarino

Nome Popular: Tangará-dançarino
Nome Científico:Chiroxiphia caudata
Distribuição: América do Sul e Central
Família: Pipridae
Tamanho: 13 cm
Cores: os machos são azul-celeste com uma coroa vermelha na cabeça, enquanto as fêmeas são verde-escuras
Tempo de Vida:
Acredita-se que o Tangará-dançarino tenha chamado tanta atenção durante o período em que o Brasil era uma colônia, que foram citados em manuscritos feitos por colonizadores portugueses quando chegaram em terras tupiniquins. E não era para menos. Donos de uma exótica plumagem azul-celeste, os machos da espécie apresentam uma longa cauda preta com duas penas centrais e, no alto da cabeça, uma brilhante coroa vermelha. Já as fêmeas são bem diferentes, o que facilita a diferenciação sexual entre os animais. Elas são verde-escuras, com a cauda mais longa que a dos machos, o que as torna ligeiramente maiores que estes. São, também, mais silenciosas, enquanto os machos têm um canto belo e harmonioso.
Trata-se de animais onívoros, ou seja, alimentam-se de vegetais e também de carne (pequenos insetos e larvas). Um dos traços mais marcantes do pássaro, contudo, é o ritual que ele faz em grupo para obter uma parceira. Durante a época do acasalamento, eles ensaiam passos coordenados de dança, o que lhe rendeu o nome de “dançarino”.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/tangara-dancarino/#sthash.kRYXpo8B.dpuf

explicação do Manon

Nome Popular: Manon
Nome Científico: Lonchura striata
Distribuição: Índia, China Meridional, Taiwan
Família: Estrildídeos
Tamanho: até 11 cm
Cores: cores puras como o preto, branco e castanho ou uma mescla dessas cores.
Tempo de Vida: de 8 a 10 anos
Considerado um verdadeiro pai adotivo, uma vez que o pássaro cuida sem menor preconceito de outras crias, o Manon tem ganhado grande consideração dos criadores não apenas no Brasil, como em todo do mundo.
De fácil reprodução, a ave possui cores discretas, que vão do preto ao branco, passando pelo marrom e canela. As cores podem mesclar-se e formar um padrão uniforme ou puro, portanto, existem Manons totalmente brancos, como outros branco e canela e até tricolores.
Não é possível distinguir por cor ou tamanho o sexo dos animais. Os criadores geralmente colocam vários Manons juntos. Os que começarem a cantarolar e eriçar as asas provavelmente são machos. O método não é 100% infalível, uma vez que alguns machos podem apresentar homossexualismo.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/manon/#sthash.r821ipq7.dpuf

explicação da Mainá



Nome Popular: Mainá, Mainata Intermédio Indiano
Nome Científico: Gracula religiosa intermedia
Distribuição: Índia, Malásia, Vietnã, Tailândia e Indonésia
Família: Sturnidae
Tamanho: 25 a 27 cm
Cores: corpo preto em tom metálico brilhante, bico laranja-amarelado, marcação branca nas asas, pés e pernas amareladas e uma faixa amarela na cabeça
Tempo de Vida: até 20 anos
As imitações da voz humana e aparelhos como o telefone e a campainha feitas pelo pássaro chegam a assustar de tão parecidas. Mesmo quando não treinado, devido à sua inteligência, em pouco tempo o Mainá já é capaz de reproduzir vozes e conversas das pessoas da família ou visitas. Apesar de ainda pouco conhecido no Brasil, o pássaro aos poucos tem conquistado o seu espaço, principalmente devido à sua astúcia, alegria e companheirismo. Apesar de existirem diversas espécies de Maná, o mais famoso e comercializado no Brasil é o Gracula religiosa intermedia.
O pássaro é extremamente manso e curioso, por isso, caso o dono tenha outros pets em casa, é necessário afastar a ave, que como é destemida, pode chegar muito perto dos demais animais e se machucar.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/maina/#sthash.D3lK5ZIG.dpuf

explicação do Lóris

Nome Popular: Lóris, Papagaio da Austrália
Nome Científico: Lorius garrulus
Distribuição: Austrália
Família: Psitacídeos
Tamanho: 28 a 30 cm aproximadamente
Cores: as mais diversas combinações de vermelho, azul, violeta, marrom, amarelo, laranja, preto e verde.
Tempo de Vida: 20 anos ou mais
De temperamento por vezes agressivo, o Lóris é um pássaro de beleza única, contudo, não gosta de viver com outras espécies, tolerado apenas o seu par na gaiola. Dona de penas de cores vibrantes e brilhantes, a ave é muito veloz, alem de ser considerada uma das mais ativas e alegres de sua família.
Em cativeiro, o animal apresenta-se bem manso, comendo na mão de seu dono e caminhando em seu ombro. Se tiver bastante espaço para brincar, a ave não sossega e só para na hora do banho.
Ao contrário do papagaio, seu parceiro de família, o Lóris até consegue aprender algumas palavras, mas não as pronuncia tão bem. Para que aprenda a falar, o animal deve ser criado sozinho, sem o contato com outros pássaros.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/loris/#sthash.UQTjeLxP.dpuf

explicação do Mandarim

Nome Popular: Tentilhão Zebra, Mandarim, Diamante Mandarim
Nome Científico: Poephila (Taeniopygia) guttata
Distribuição: Austrália
Família: Estrildidae
Tamanho: de 11 a 12 cm
Cores: o tipo mais comum, o selvagem, apresenta a cabeça e o peito acinzentados enquanto no pescoço e no rabo existe uma mistura de penas pretas e brancas, como as listras de uma zebra. Os machos possuem ainda bochechas vermelhas, já a fêmeas não as têm.
Tempo de Vida: de 8 a 15 anos
Muito pacífico e adaptável, o Mandarim tem ótimo relacionamento com outras espécies, tanto, que não é aconselhável criá-lo sozinho ou em casal. Extremamente populares em sua terra natal, os bichos são resistentes e convivem com facilidade nas mais diversas variações de temperatura.
A diferenciação entre os sexos se dá pela bochecha vermelha no macho, coisa que a fêmea não possui. O seu bico é também de um vermelho mais claro que o do macho. Já a reprodução começa aos nove meses, e, em geral, acontece de fevereiro a agosto. A fêmea põe de quatro a seis ovos que eclodem em, aproximadamente, 12 dias.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/mandarim/#sthash.NTehH3fk.dpuf

explicação do Modesto

Nome Popular: Modesto, Diamante Modesto
Nome Científico: Aidemosyne modesta
Distribuição: Austrália
Família: Estrildidae
Tamanho: de 11 a 13 cm aproximadamente
Cores: plumagem marrom com pintas brancas nas asas e peito zebrado. Os machos apresentam a testa roxa e uma mancha no papo arroxeada.
Tempo de Vida: 8 a 10 anos
De temperamento tranquilo e dócil o Modesto é presa fácil por seus predadores e dificilmente é visto em seu habitat natural, na Austrália. De tonalidade predominantemente marrom com pintas brancas e o peito zebrado, este pássaro apresenta uma diferenciação de sexo muito evidente. O macho tem a testa arroxeada e uma mancha em roxo-escuro no papo, enquanto a fêmea não tem.
Muito sociável, o animal pode conviver em harmonia com outras espécies, com exceção para o período de cópula, no qual devem ser separados em casais. Como trata-se de aves resistentes, elas não exigem cuidados especiais além dos básicos como higiene e alimentação de qualidade.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/modesto/#sthash.LvvazDAj.dpuf

explicação do Bico-de-lacre de orelha violeta

Nome Popular: Granatina, Bico-de-lacre de orelha violeta
Nome Científico: Uraeginthus granatina
Distribuição: África do Sul
Família: Estrildidae
Tamanho: de 12 a 14 cm
Cores: Enquanto o macho possui o papo preto e a parte inferior do corpo vinho, a fêmea apresenta tons mais claros, como o castanho, além de não possuir o papo preto. Ambos têm a fronte azul-cobalto, bochechas violeta, bico vermelho, asas marrons e o rabo azul e preto.
Tempo de Vida: de 10 a 12 anos
Pacífico e excelente cantor na maior parte do tempo, o pássaro é reservado e não interage muito com as demais aves do viveiro. No entanto, são extremamente agressivas com animais de mesma espécie ou da mesma família, sendo desaconselhável manter mais de um casal por gaiola.
Famoso por suas cores brilhantes e exóticas, a distinção entre os sexos se dá justamente pela plumagem. Enquanto o macho possui o papo preto e a parte inferior do corpo vinho, a fêmea apresenta tons mais claros, como o castanho, além de não possuir o papo preto.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/granatina/#sthash.YKHUEAb0.dpuf

explicação do Periquito Esplêndido

Nome Popular: Esplêndido, Periquito Esplêndido
Nome Científico: Neophema splendida
Distribuição: Austrália
Família: Psittacidae
Tamanho: de 19 a 24 cm aproximadamente
Cores: O macho possui a face e as asas azuis, o peito vermelho e a barriga amarela. Já a fêmea apresenta cores menos vibrantes.
Tempo de Vida: 10 a 12 anos
Apesar de fazer parte da família dos barulhentos Periquitos e Cacatuas, o Esplêndido é uma ave calma e tímida. Originário do interior da Austrália, o pássaro habita bosques de eucaliptos ou grupos de árvores.
Não muito sociável, o animal é visto na natureza em pares ou em pequenos bandos, e é dono de uma plumagem colorida e exótica. Por pouco não foi extinto há 50 anos, mas graças a criação em cativeiro, hoje a espécie está a salvo.
A diferenciação entre sexos se dá pela coloração do peito, que no macho é vermelho, enquanto é inexistente na fêmea. Ideal para quem deseja uma ave de companhia, o Esplêndido possui um canto suave muito cativante, além de não gostar de estripulia, mantendo-se sempre muito tranquilo em seu canto.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/esplendido/#sthash.9DbSmt2W.dpuf

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Canário de Harz




Nome Popular: Canário de Harz, Harzer, Roller
Nome Científico: Serinus canaria
Distribuição: Alemanha
Família: Fringillidae
Tamanho: 14 cm
Cores: além do verde puro, o canário ganhou novas colorações com o passar do tempo, como o verde pintado de amarelo, amarelo puro, branco e cinza e amarelo com branco.
Tempo de Vida: de 8 a 10 anos
O Canário de Harz é considerado o pioneiro dentre os canários de canto. Originário da região montanhosa de Harz, Alemanha, o pássaro era bastante popular, muito embora essa popularidade nada tinha a ver com o fato de ser cantor. Isso porque o animal era utilizado pelos mineiros para comprovar a presença de monóxido de carbono e outros gases tóxicos, uma vez que a ave é mais sensível que os humanos.
Com a descoberta do talento para o canto, os canários passaram a ser comercializados para este fim em diversos lugares, inclusive fora da Alemanha. Dono de um corpo robusto, o animal também é famoso por suas acrobacias e temperamento ativo.
A distinção dos sexos se dá justamente pelo canto. Apenas os machos são cantores, não havendo visualmente diferenças notáveis para leigos. Há, porém, criadores mais especializados que conseguem distinguir a fêmea pelo tamanho da cloaca. Trata-se de uma raça que se reproduz muito bem em cativeiro.

Canário da Terra

Nome Popular: Canário da Terra, Canário da Terra Brasileiro
Nome Científico: Sicalis flaveola
Distribuição: Brasil, Colombia, Venezuela, Equador, Peru, Argentina
Família: Emberizidae
Tamanho: cerca de 13,5 cm
Cores: os machos têm cor predominante amarela, com destaque na cabeça com tons avermelhados. Já as fêmeas têm um tom pardo ou amarelo misto com estrias escuras.
Tempo de Vida: de 8 a 10 anos
O Canário da terra é o pássaro de canto mais popular do Brasil, sendo mais comum no Paraná. De fácil adaptação, a ave come de tudo e suporta bem o frio e o calor. Pode ser criado em viveiros, mas é aconselhável sua criação em gaiolas devido a facilidade na limpeza da mesma.
Uma prática bem comum entre os criadores do animal é fazer cruzamentos para adquirir variações de novas cores. As versões que mais fazem sucesso são as que têm penas de um tom mais branco, amarelo ou canela.
Muito valentes, os pássaros não poupam energia quando se trata da defesa de seu ninho. Há notícias, inclusive, de canários que atacaram aves de porte bem maior para proteger seu território.

domingo, 9 de fevereiro de 2014

um dos maiores pássaros do brasil a ÁGUIA

A águia é a ave que possui a maior longevidade da espécie. Chega a viver cerca de 70 anos. Porém, para chegar a essa idade, aos 40 anos, ela precisa tomar uma séria e difícil decisão. Aos 40 anos, suas unhas estão compridas e flexíveis e já não conseguem mais agarrar as presas, das quais se alimenta.O bico, alongado e pontiagudo, se curva. Apontando contra o peito, estão as asas, envelhecidas e pesadas, em função da grossura das penas, e, voar, aos 40 anos, já é bem difícil! Nessa situação a águia só tem duas alternativas: deixar-se morrer... ou enfrentar um dolorido processo de renovação que irá durar 150 dias. Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e lá recolher-se, em um ninho que esteja próximo a um paredão.Um lugar de onde, para retornar, ela necessite dar um vôo firme e pleno.Ao encontrar esse lugar, a águia começa a bater o bico contra a parede até conseguir arrancá-lo, enfrentando, corajosamente, a dor que essa atitude acarreta. Espera nascer um novo bico, com o qual irá arrancar as suas velhas unhas.Com as novas unhas ela passa a arrancar as velhas penas. E só após cinco meses, "renascida", sai para o famoso vôo de renovação, para viver, então, por mais 30 anos.
Muitas vezes, em nossas vidas, temos que nos resguardar, por algum tempo, e começar um processo de renovação. Devemos nos desprender das (más) lembranças, (maus) costumes, e, outras situações que nos causam dissabores, para que continuemos a voar. Um vôo de vitória. Somente quando livres do peso do passado (pesado), poderemos aproveitar o resultado valioso que uma renovação sempre traz. Destrua, pois, o bico do ressentimento, arranque as unhas do medo, retire as penas das suas asas dos maus pensamentos e alce um lindo vôo para uma nova vida.
Um vôo de vida nova e feliz. éssa é a verdadeira historia da águia #compartilhe

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

explicações das aratingas

                            Aratingas
  Jandaia, maritaca, maritacaca, nhandaia, nandaia e periquito-rei são nomes comumente dados à maioria dos psitacídeos do género Aratinga. 

 Espécies: 

-Aratinga-de-testa-azul, Aratinga acuticaudata (Vieillot, 1818);
-Aratinga holochlora;
-Aratinga strenua;
-Aratinga brevipes;
-Aratinga rubritorquis;  
-Aratinga wagleri;
-Aratinga mitrata;
-Aratinga alticola;
-Aratinga hockingi;
-Aratinga erythrogenys;
-Aratinga finschi;
-Periquitão-maracanã ou jandaia-sol, Aratinga leucophthalmus (Statius Muller, 1776);
-Aratinga euops;
-Aratinga labati (extinto);
-Aratinga chloroptera;
-Jandaia-amarela, Aratinga solstitialis (Linnaeus, 1766);
-Aratinga pintoi (ou Aratinga maculata5 );
-Jandaia-verdadeira, Aratinga jandaya (Gmelin, 1788);
-Jandaia-de-testa-vermelha, Aratinga auricapilla (Kuhl, 1820);
-Periquito-de-cabeça-suja, Aratinga weddellii (Deville, 1851);
-Periquito-de-bochecha-parda, Aratinga pertinax (Linnaeus, 1758);
-Aratinga nana;
-Aratinga canicularis;
-Periquito-rei ou jandaia-coquinho, Aratinga aurea (Gmelin, 1788);
-Periquito-da-caatinga, Aratinga cactorum (Kuhl, 1820);
-Guaruba, Aratinga guarouba;

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

explicações da agapornis PERSONATAS

                   PERSONATAS


É uma das quatro espécies que apresenta um aro branco em volta dos olhos ( personata, fischers, lilianae e nigrigenis). Medem cerca de 16 cm, sendo que as fêmeas são sempre maiores que os machos. N ão apresenta diferença sexual.
A criação de personatas é um pouco mais difícil que os roseicollis , mas sem problemas de maior. Os personatas são a espécie de agapornis que constrói o ninho de forma mais elaborada, fazendo ninhos cobertos com material carregado pela fêmea. Os ninhos ficam com palha por todos os lados, inclusive por cima, dificultando observar se há postura ou filhotes.
A fêmea bota de 4 a 7 ovos e o período de incubação é de 23 dias. Os filhotes começam a sair do ninho com aproximadamente 45 dias de vida.
Mutações
Dominantes – Slaty
Parcialmente dominantes – Violeta e Factor Escuro.

Recessivas – Azul, Ino (lutino/ Albino), Fallow, Arlequim e diluído

explicações da agapornis FISCHERS

 
                                FISCHERS 

 Há alguns anos, esta espécie tem aumentado consideravelmente seu número de mutações. Isto se deve principalmente ao maior número de criadores interessando-se por esta espécie de agapornis. de popularidade graças ás novas muta ções que foram aparecendo.
Medem aproximadamente 16cme não apresenta dimorfismo sexual, salvo as mutações ligadas ao sexo, onde as diferenciamos pela cor.
Apesar de não ser a espécie mais fácil de se reproduzir, reproduzem-se facilmente, construindo um ninho bastante elaborado com a colaboração do macho e da fêmea.
A fêmea bota de 4 a 7 ovos e o período de incubação é de 23 dias como nos roseicollis. Os filhotes começam a sair do ninho com aproximadamente 45 dias.
Mutações
Dominantes – Arlequim Dominante e Slaty.
Parcialmente Dominantes – Violeta, Factor escuro e Golden Cherry (Edged ,Richard).

Recessivas – Azul , Ino (lutino / Albino) diluído, Amarelo de Olhos Pretos, Branco de Olhos Pretos, Arlequim Recessivo.

explicações da Agapornis

       Agapornis             
ROSEICOLLIS
É a espécie de maior número e a mais popular no  mundo, teve origem no sudoeste da África.  Mede 15 a 17 cm e pesa aproximadamente 50g. O macho e a fêmea são idênticos e, apenas nas aves com cores ligadas ao sexo é possível definir o sexo da ave jovem, conforme o cruzamento. São sociáveis entre si  e outros pássaros. Porém são extremamente territorialistas e deve-se tomar muito cudado ao introduzir uma nova ave na gaiola ou viveiro. Durante a época de criação( melhor época de Março a novembro) as fêmeas transportam o material de construção dos ninhos nas penas. Os machos se abrigam nos ninhos , porém só alguns dos mais velinhos transportam o material para a sua construção.  O material para confecção do ninho pode ser palha de milho, sabugueiro, tiras de papel e folhas de palmeira. Além disso quando são frescas fornecem umidade ao ninho. Esta umidade é fundamental para os ovos, pois facilitam a eclosão.A postura se dá após 8 dias da cópula e a fêmea bota entre 4 e 7 ovos e o tempo de incubação é de 23 dias. Os ovos começam a ser chocados a partir do 3º ovo na maioria das vezes. Os filhotes nascem pelados e sobrevivem até seu 2º dia com o alimento já existente em seu papo e só começam a ser alimentados pela mãe a partir do 2º dia de vida permanecendo no ninho por até 6 semanas. A sua alimentação é tarefa da fêmea nas primeiras 3 semanas de vida, que por sua vez é alimentada pelo macho que regurgita o alimento para o bico desta. Após este período a alimentação dos filhotes é feita pelo casal mas predominantemente pelo macho. Mesmo após a saída dos filhotes do ninho o macho continua durante o período de aprendizagem dos filhotes a alimentá-los no bico, bem como a defendê-los de outros pássaros se estiverem em colônias. Os filhotes são um pouco mais claros que os pais e a base do bico é negra e vai clareando com a idade, só adquirindo a sua cor definitiva a quando da muda de penas.É a espécie com maior número de mutações, sendo a mais recente o opalino.
Mutações
Dominantes: Arlequim Dominante.
Parcialmente Dominantes: Violeta e Fator escuro.
Sex-linked: Ino (lutino / cremino), Palido (Canela Australiano), Canela Americano e Opalino. Recessivas: Aqua (Azul), Cara Laranja,Turquoise(CaraBranca),GoldenCherryAmericano (Asarendada verde), Silver Cherry Americano(Asa rendada azul), Suffused (Golden Cherry Japonês), Amarelo Australiano ( Arlequim Recessivo), Fulvo Pálido (Fulvo Oriental) e Fulvo Bronze (Fulvo Ocidental).

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

o verdadeiro papagaio

PAPAGAIO VERDADEIRO

Reino: Animália 
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Psittaciformes
Família: Psittacidae
Gênero: Amazona aestiva
O papagaio verdadeiro é uma ave que acasala com um só parceiro por toda a vida. É um divertido animal tipicamente brasileiro. Vivem em bandos e quando em cativeiro necessitam da aproximação com seu dono.

Na fase adulta, sua cor predominante é verde com a fronte azul e ao redor do bico, amarelo no topo da cabeça e em volta dos olhos. Alimenta-se de frutos, legumes, grão de aveia, milho verde, arroz, girassol, alpiste e trigo.

Os papagaios não gostam de ser incomodados na época do acasalamento onde a fêmea põe seus quatro ovos. Sai do ninho poucas vezes e se alimenta muito pouco. O período de incubação é de 28 dias.

explicações sobre as cacatuas

cacatuas


As cacatuas são aves psitaciformes, pertencentes à família Cacatuidae. São muito semelhantes aos papagaios em relação ao bico em formato de banana e morfologia dos pés (dois dedos para a frente, dois para trás). Como características distintivas, as cacatuas apresentam uma crista móvel e plumagem de cores simples. As cacatuas têm distribuição geográfica restrita à Oceania (mais precisamente, nas florestas australianas) e em ilhas vizinhas, no Pacífico. Há cerca de 20 espécies de cacatuas.
Bastante barulhenta e colorida, a cacatua tem bico encurvado e pés com grande capacidade de movimentação, usados para andar, trepar em árvores e levar comida à boca. As cacatuas são psitacídeos grandes, dotados de um penacho que é erguido em exibições de corte. Encontradas apenas no Sudeste Asiático e na Austrália, são especializadas em comer sementes e quebrar nozes. Reúnem-se em grandes bandos, vivem em ambientes relativamentes úmidos e têm cauda curta. Alimentam-se principalmente no solo.
As cacatuas têm uma expectativa de vida que varia de 30 a 75 anos. São aves extremamente dóceis e brincalhonas, se adquiridas em um cativeiro. Podem aprender a cantar e a falar. Podem atingir tamanhos que variam de 35 a 70 centímetros. O que torna a Cacatua particular é a sua crista, que levanta e abaixa, dependendo do seu estado de humor.
Outro aspecto a ter em conta é a inteligência destes bichos, aprendem com muita facilidade a abrir gaiolas, e a pegar em pequenos objetos como isqueiros, canetas, relógios, pulseiras, cordões, dentre outros, podendo representar um perigo para o animal. Portanto, é importante deixar estas pequenas coisas longe de seu alcance. Uma das formas de ultrapassar este problema é ter alguns brinquedos próprios para ela ou também lhe dar nozes ou castanhas para se entreter. Se se sentirem esquecidas ou abandonadas, tendem a arrancar as penas e a destruir tudo o que tenham à volta, sejam plantas, mobília, eletrodomésticos,e até mesmo roupas.

 Características Gerais
As cacatuas são boas voadoras. Suas asas são afiladas ou arredondadas. Quase sempre voam em bandos barulhentos, que podem ter desde pares até centenas de aves.
Alimentam-se basicamente de vegetais e sementes. Usam o bico para quebrar e abrir sementes e nozes ou para morder frutos. A maxila superior, maior que a inferior, tem relativa mobilidade. Termina em um gancho pontudo, que utiliza para se alimentar e escalar. A língua costuma ser grossa e áspera.
Usam-nos para andar, subir em brinquedos e escalar objectos (ou a gaiola), pegar a comida e levá-la à boca.
A ração destas aves deve ser adquirida em uma casa de aves (ou de rações),de preferência misturas nutritivas, parecidas com a de papagaio, e devem ser considerados ainda suplementos de frutas ou suplementos vitamínicos. Quando estiver calor,é aconselhável que borrife as suas penas com um borrifador. Na Natureza, estas aves vivem em ambientes relativamente húmidos,sentindo a necessidade desses borrifos.

 Gêneros:
-Gênero Eolophus;
-Galah (Eolophus roseicapilla);
-Gênero Cacatua;
-Cacatua-de-crista-amarela (Cacatua galerita);
-Cacatua de Goffin (Cacatua goffini);
-Cacatua-das-molucas (Cacatua molusccensis);
-Gênero Nymphicus;
-Calopsita (Nymphicus hollandicus);
-Gênero Lophochroa;
-Cacatua-rosa (Lophocroa leadbeateri ou Cacatua leadbeateri);
-Gênero Callocephalon;
-Gênero Calyptorhynchus;
-Gênero Probosciger;
-Cacatua-das-palmeiras (Probosciger aterrimus);