Translate

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Caboclinho

Nome Popular: Caboclinho
Nome Científico: Sporophila minuta
Distribuição: Brasil
Família: Emberizidae
Tamanho: entre 10 e 11 cm
Cores: cobre com as asas castanho escuro
Tempo de Vida: cerca de 20 anos
Famoso por sua docilidade e fácil adaptação, o Caboclinho é um dos pássaros prediletos dos criadores iniciantes. Isso porque o animal é extremamente resistente, além de ter um belo canto, embora não seja extraordinário como o Curió, Canário ou Rouxinol.
Ao contrário do macho, que possui cores fortes e vibrantes, as fêmeas do Caboclinho são marrons, principalmente para se camuflar enquanto choca seus ovos. Quando soltos na natureza, as aves costumam fazer os ninhos em arbustos não muito altos. Quem observa de longe tem a impressão de que o ninho é ralo demais para sustentar os ovos.
Muito territorialista e briguento, o macho do Caboclinho costuma demarcar principalmente a área ao redor de seu ninho, não permitindo o acesso de outras aves da espécie.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/caboclinho/#sthash.DJS5e6aW.dpuf

Bicudo

Nome Popular: Bicudo
Nome Científico: Oryzoborus Crassirostris Maximiliani, Oryzoborus crassirostris
Distribuição: Brasil
Família: Emberizidae
Tamanho: 16 a 18 cm
Cores: o macho é preto, com uma mancha branca na asa. Seu bico pode ir desde o branco amarelado ou rosado até o preto. Já a fêmea é toda marrom com o bico preto.
Tempo de Vida: 15 anos
Chamado de Bicudo devido ao bico grande e largo, o pássaro é muito popular pelo seu belo canto. A exemplo do Curió, a ave também participa de diversos concursos de canto, tendo sua voz muito apreciada por seus criadores.
Atualmente existem dois tipos de Bicudo: o Oryzoborus crassirostris, que pode ser encontrado no Amazonas, e o Oryzoborus crassirostris maximiliani, encontrado no Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo.
A ave é de fácil criação, preferindo habitar em locais quentes, acima de 25º. No entanto, se o criador deseja ter mais de um casal,é importante que eles não se vejam e vivam em outra gaiola, principalmente na época da criação, pois o Bicudo gosta de defender seu território.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/bicudo/#sthash.5xbhZuTj.dpuf

Azulão

Nome Popular: Azulão, Azulão-Bicudo, Azulão-do-Nordeste, Azulão-do-Sul, Azulão-Verdadeiro, Guarundi-azul, ou Tiatã.
Nome Científico: Passerina brissonii
Distribuição: sudoeste e centro oeste do Brasil, Bolívia, Paraguai e Uruguai
Família: Fringillidae
Tamanho: 15 cm
Cores: macho de corpo azul escuro com a região da cabeça e asas azul-claras. Já a fêmea é amarronzada.
Tempo de Vida: 10 anos
Considerado um exímio galanteador, o Azulão não poupa esforços para atrair sua fêmea. Na natureza, a ave é facilmente vista na época do acasalamento, (entre setembro e fevereiro) dando comida no bico de sua companheira.
De fato, o que atrai mesmo os criadores é o canto afinado, melodioso e farto do macho, que canta com mais frequência. A fêmea, vez ou outra, também arrisca uma melodia, embora num volume mais baixo.
Outra característica marcante do macho é sua valentia. A ave constantemente defende seu território quando está acasalando. A diferenciação entre os sexos é bem definida. O macho adulto é azul-escuro, com a testa, cabeça, nuca e as asas azul-claras. A fêmea adulta, assim como os filhotes, é pardo-amarronzada.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/azulao/#sthash.tk3JZ4Jt.dpuf

Bavette de Cauda Longa

Nome Popular: Tentilhão-das-Ervas de Cauda Longa, Bavette de Cauda Longa
Nome Científico: Poephila acuticauda
Distribuição: Austrália
Família: Emberizidae
Tamanho: 10 a 15 cm
Cores: corpo amarelado, asas castanho claro, cabeça azul claro, papo preto e bico vermelho.
Tempo de Vida: 8 a 10 anos
Sociável e inteligente, o Tentilhão-das-Ervas de cauda longa, ou simplesmente Bavette de Cauda Longa, possui um atrativo todo especial. Trata-se de sua comunicação aguçada feita por meio de sons e gestos. Para se comunicarem em uma situação de perigo, por exemplo, as aves produzem um assobio de "alerta" bastante alto, que usam para avisar quando um predador, um estranho ou o próprio dono se aproximam. Emitem também uma "saudação" sonora ao se encontrarem com outro Bavette, acompanhada por um aceno da cabeça.
O canto do animal é exclusividade dos machos e serve para a atrair a fêmea para o acasalamento. São postos de quatro a seis ovos por gestação, sendo encargo do macho e da fêmea chocarem seus filhotes. Durante a gestação as aves apreciam pequenos pedaços de ovo cozido uma vez ao dia.
Ativas e nem um pouco tímidas, quando em cativeiro, as aves se movimentam o dia todo, inclusive pelo chão. A noite, não dormem em poleiros ou ramos de árvore, preferindo o aconchego de um ninho. Apesar de viverem em bandos na natureza, o Bavette pode se mostrar arredio ao conviver com muitas aves no cativeiro.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/bavette/#sthash.7upfU1yi.dpuf

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Tico-tico

Nome Popular: Tico-tico
Nome Científico: Zonotrichia capensis
Distribuição: Brasil, América central e Estados Unidos
Família: Fringillidae
Tamanho: até 14 cm
Cores: sua cabeça possui listras brancas e pretas, enquanto o papo é esbranquiçado. Já o peito é marrom claro e as costas, castanhas, têm listras pretas
Tempo de Vida: até 14 anos
Muito popular no Brasil, o Tico-tico é uma ave extremamente dócil, sendo famoso pelo seu bom convívio com o ser humano. Por vezes confundido com o Pardal, o animal tem características claras de diferenciação tais como as listras pretas e brancas em sua cabeça e o inconfundível topete.
O habitat natural da ave é o campo, fazenda, ou até mesmo nas cidades do interior, contanto que sejam bem arborizadas. A exemplo de outras espécies, a fêmea do Tico-tico é uma tremenda mãe adotiva. Os filhotes de Chopim são os mais vistos dividindo espaço no ninho com as crias de Tico-tico.
A ave também é muito útil ao homem. Além de comer insetos, ela limpa as hortas de larvas e ervas daninhas. Seu nome, veio de seu pio característico “pic, pic, pic”, muito mais comum durante o choco da fêmea.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/tico-tico/#sthash.P94CErgb.dpuf

Coruja

Nome Popular: Coruja
Nome Científico: Tyto alba
Distribuição: presente em todos os continentes com exceção da Antártida
Família: Strigidae
Tamanho: de 17 a 51 cm dependendo da espécie
Cores: Suas penas são uma mistura de branco amarelado, preto, cinza e marrom.
Tempo de Vida: de 15 a 20 anos
De temperamento tímido e discreto, as corujas são famosas por serem animais que atraem mau agouro e que servem de companhia para as bruxas. A explicação para a crendice é devido aos seus hábitos noturnos de atacar outros bichos. O estereótipo, contudo, não faz sentido, uma vez que em muitas culturas, o animal é visto como muito sábio e esperto.
Trata-se da ave de melhor audição, sem contar sua visão incrivelmente apurada. Tipicamente noturna, durante o dia a coruja aproveita para descansar, mas com os olhos sempre atentos ao menor dos movimentos. Muito úteis aos seres humanos, os pássaros podem se alimentar de grilos, insetos, ervas daninhas e ratos de plantações.
No cativeiro, a ave adulta come pedaços de carne, insetos como gafanhotos e larvas, pássaros e pequenos animais vivos. Isso porque elas não se acostumam facilmente com animais mortos.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/coruja/#sthash.DmDhAEBd.dpuf

Papa Capim

Nome Popular: Coleiro, Coleirinho, Coleirinha, Papa Capim, Coleira Virado, Coleiro da Bahia e Coleira Estrela.
Nome Científico: Sporophila caerulescens
Distribuição: Brasil, exceto região Amazônica e Nordeste
Família: Emberizidae
Tamanho: 10 a 12 cm
Cores: a pelagem do macho é cinza-escura na parte dorsal enquanto seu ventre é branco com uma mancha preta no pescoço em forma de coleira. Sua fronte também é preta, enquanto as fêmeas são de tom amarronzado.
Tempo de Vida: 9 a 11 anos
O Coleiro, também conhecido como Coleirinha ou Papa-Capim, é um pássaro tipicamente brasileiro, que a exemplo do Azulão, possui um canto muito apreciado pelos criadores. Para adquirir um exemplar do animal, é necessário entrar em contato com o IBAMA para saber onde encontrar espécies que são vendidas legalmente.
Considerado um bicho pacífico, o Coleiro vive facilmente com outras espécies, como o Canário da Terra, por exemplo. Já durante a época do acasalamento, mostra-se territorialista e briguento.
O processo de cruzamento da ave se dá de forma separada. Primeiramente deixa-se os animais em gaiolas individuais sem que um veja o outro. O macho canta até que a fêmea se sinta atraída para só então serem colocados na mesma gaiola.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/coleiro/#sthash.C20xllCq.dpuf

Cordonbleu, Faisão azul

Nome Popular: Cordonbleu, Faisão azul
Nome Científico: Uraeginthus bengalus
Distribuição: África
Família: Estrildidae
Tamanho: 11 cm aproximadamente
Cores: O topo da cabeça e costas são amarronzados enquanto o peito e a região do rosto são azuis e as bochechas vermelhas. Nas fêmeas, além de não existir a bochecha vermelha, o azul da plumagem é mais claro.
Tempo de Vida: de 10 a 12 anos
De temperamento muito ativo, o Cordonbleu, ou simplesmente Faisão azul, é originário da África não sendo encontrado solto na natureza brasileira. De fácil criação, o pássaro é sociável e se dá bem com outras espécies, com exceção à época de acasalamento.
Muito ativo, o animal procria com certa facilidade, contanto que sua alimentação esteja equilibrada. É aconselhável ainda, manter apenas um casal da espécie por viveiro, uma vez que o macho pode ficar agressivo e intimidado. Além da ração própria para pássaros tropicais, deve-se dar insetos, como as larvas de tenébrio, sementes, como o alpiste, painço e senha, e ainda verduras, tais como o almeirão, chicória e escarola.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/cordonbleu/#sthash.jLvhdbVU.dpuf

Cardeal da Virgínia, Cardeal do Norte

Nome Popular: Cardeal da Virgínia, Cardeal do Norte
Nome Científico: Cardinalis cardinalis
Distribuição: América central, Estados Unidos e Canadá
Família: Cardinalidae
Tamanho: 18 a 20 cm
Cores: o macho possui o corpo predominantemente vermelho, com as asas amarronzadas. Já as fêmeas são castanhas com o peito alaranjado.
Tempo de Vida: cerca de 12 anos
Famoso por sua plumagem vermelho brilhante, o Cardeal da Virgínia apresenta um temperamento dócil, com exceção ao período de reprodução. Dono de um canto melodioso, tanto o macho quanto a fêmea cantam, sendo a distinção entre os sexos feita por meio da plumagem, que na fêmea é marrom. Já o macho é vermelho.
Bem sociáveis, os cardeais toleram com facilidade outras espécies no viveiro
- See more at: http://petmag.com.br/aves/cardeal-da-virginia/#sthash.CiqcUpmt.dpuf

Calopsita

Nome Popular: Calopsita
Nome Científico: Nymphicus hollandicus
Distribuição: Austrália
Família: Psittacidae
Tamanho: 30 cm
Cores: corpo acinzentado, branco ou canela, penacho amarelo e bochechas geralmente amarelas ou vermelhas
Tempo de Vida: 10 anos em média
A ave foi descrita pela primeira vez em 1792, fazendo parte dos aviários europeus quase um século mais tarde, em 1884. Dona de beleza exótica, a Calopsita só ganhou popularidade a partir de 1949 com o surgimento da primeira mutação, a Arlequim, na Califórnia, Estados Unidos.
De temperamento pacífico, o animal aceita facilmente o convívio com pássaros menores de outras espécies. O mais indicado para fazer companhia é o periquito. De fácil criação, pois come pouco, reproduz com facilidade e não é destruidora, ao contrário das Cacatuas. A Calopsita também é uma ótima mãe. A ave não é daquelas que rejeitam chocar os ovos ou cuidar dos filhotes.
A diferenciação dos sexos se dá pela intensidade das cores da sua plumagem. Os machos têm a cabeça e as faces predominantemente amarelas, enquanto as fêmeas quase não apresentam a cor amarelada.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/calopsita/#sthash.zOsfRWop.dpuf

Calafate

Nome Popular: Calafate, Pada, Pardal de Java, Java Rice Finch, Rice Sparow
Nome Científico: Padda (Lonchura) oryzivora
Distribuição: originário de ilhas indonésias como Java, Sumatra e Bornéo.
Família: Estrildidae
Tamanho: até 15 cm
Cores: seu corpo é predominantemente acinzentado, enquanto sua cabeça é preta com uma mancha branca. Há variações da ave que podem apresentar tons mais claros ou escuros.
Tempo de Vida: 10 anos em média
Dono de uma beleza exótica que traz fascínio aos seus criadores, o Calafate é uma ave de bico cônico e avermelhado devido ao sangue que passa pelo bico transparente. Considerado um dos pássaros mais vendidos no mundo, quando na natureza, voa em bandos e é considerado uma verdadeira praga nas plantações de arroz.
Muito antiga, acredita-se que a espécie foi espalhada pelo mundo por meio dos marinheiros da Indonésia, chegando à Europa em 1890, onde se deu a primeira criação amadora bem-sucedida, na Suíça. No Brasil, a ave é relativamente nova, trazida há 40 anos por criadores que a importaram.
Bem resistente, o Calafate é de fácil convívio com outras espécies, contanto que não seja na época do acasalamento, período que o macho mostra-se extremamente territorialista. Um excelente pai, o pássaro ajuda na construção do ninho, choca os ovos e alimenta a cria juntamente com a mãe.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/calafate/#sthash.zd16M0q0.dpuf

Sabiá Laranjeira, Sabiá Peito-Roxo, Sabiá Gongá, Sabiá Vermelho, Sabiá Amarelo, Sabiá Piranga, Sabiá Cavalo ou Sabiá Ponga

Nome Popular: Sabiá Laranjeira, Sabiá Peito-Roxo, Sabiá Gongá, Sabiá Vermelho, Sabiá Amarelo, Sabiá Piranga, Sabiá Cavalo ou Sabiá Ponga
Nome Científico: Turdus rufiventris
Distribuição: Brasil
Família: Turdidae
Tamanho: 25 cm
Cores: plumagem de cores não vivas, que variam do cinza claro ao escuro no dorso, e barriga em tons marrom escuro, chegando até o vermelho-ferrugíneo
Tempo de Vida: cerca de 30 anos
Muito popular pelo seu canto nostálgico, triste e saudoso, assim como o Patativa, o Sabiá é famoso também no mundo da literatura. O animal é lembrado em várias obras de José de Alencar, Gonçalves Dias, Chico Buarque de Holanda, entre outros, como o pássaro que canta no tempo do amor: a primavera.
Ao contrário de grande parte das aves, o Sabiá apresenta dificuldades em adaptar-se em ambientes estranhos, além de não se acostumar facilmente com objetos diferentes na gaiola. O pássaro pode desenvolver também disfunções comportamentais como bater a cabeça nas hastes e nos ponteiros das gaiolas caso sinta-se desconfortável no viveiro.
Exímio cantor, o pássaro utiliza o talento para chamar a atenção das fêmeas, e futuramente, é o professor de canto dos próprios filhotes. Devido a sua facilidade de imitar novos sons, não é indicado deixar os filhotes perto de outras aves, pois eles podem perder as características originais de seu canto.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/sabia-laranjeira/#sthash.ZaUnWPkq.dpuf

Periquito Australiano

Nome Popular: Periquito Australiano, Periquito Comum
Nome Científico: Melopsittacus undulatus
Distribuição: Austrália
Família: Psittacidae
Tamanho: 18 cm
Cores: sua plumagem natural é em tons de verde. As penas das costas e das asas são pretas, malhadas de amarelo, enquanto a face é amarela. No macho há uma carne saliente no bico de cor azul. Já a fêmea é em tom castanho.
Tempo de Vida: em média 12 anos
Famosa em todo o mundo, acredita-se que a ave tenha sido criada em cativeiro desde 1850. Apesar de seu nome, o pássaro se assemelha mais a um papagaio que a um periquito. Extremamente sociáveis, os Periquitos Australianos podem ser criados tanto em casais quanto em grupos maiores.
Muito resistentes, as aves podem ser criadas até em viveiros ao ar livre, contanto que tenham um abrigo para ficar durante as noites mais frias de inverno. Dóceis e inteligentes, podem aprender a dizer algumas palavras, no entanto, esse não é o seu ponto forte.
A diferenciação dos sexos se dá pela coloração de uma carne saliente localizada no topo do bico, que nas fêmeas, é marrom, enquanto nos machos, é azul. A alimentação da ave não muda muito em cativeiro. É a base de sementes, frutas como banana, maçã e mamão e algumas verduras verdes.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/periquito-australiano/#sthash.9Eh3yxtk.dpuf

Periquito Maracanã, Aratinga Maracanã, Aratinga-de-bando, Maricatã, Maritaca

Nome Popular: Periquito Maracanã, Aratinga Maracanã, Aratinga-de-bando, Maricatã, Maritaca
Nome Científico:Aratinga leucophthalma
Distribuição: América Latina
Família: Psittacidae
Tamanho: 30 a 32 cm
Cores: plumagem verde-bandeira com pequenas manchas vermelhas no pescoço e nas asas
Tempo de Vida: até 30 anos se bem cuidado
Esta simpática e adorável ave é muito comum no Brasil e gosta de viver em grandes grupos quando se encontra em seu habitat natural. Eles são facilmente vistos tanto em florestas quanto em cidades, escolhendo tocos de árvores, paredes ocas e até telhados para moradia. Muito apegados uns aos outros, até na hora de dormir procuram estar juntos.
Quando estão na época de gestação, no entanto, são discretos e só saem de seu lar à noite e em silêncio, para não chamar a atenção. Nesta época, os casais se isolam para criar seus filhotes, e a exemplo dos demais de sua espécie, botam os ovos direto no subsolo, sem a necessidade de ninhos, seja em cativeiro ou livres. Vale lembrar também que não há diferenciação entre os sexos aparente. Apenas um médico veterinário, por meio de exames de DNA pode dispor da informação.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/periquito-maracana/#sthash.kL31IjTD.dpuf

Agapórnis

Nome Popular: Periquito de Rosto de Pêssego, Agapórnis
Nome Científico: Agapornis roseicollis
Distribuição: sudoeste africano
Família: Psitacidae
Tamanho: entre 16 e 17 cm
Cores: existem diversas combinações de cores, sendo as mais comuns verde azeitona, verde claro, amarelo e até mesmo lilás. O rosto é geralmente vermelho, laranja claro, ou branco. O rabo pode ser ligeiramente amarelo, ou uma mistura de verde, amarelo e azul.
Tempo de Vida: de 15 a 20 anos
Dóceis e fáceis de criar, os Periquitos de Rosto de Pêssego, ou simplesmente Agapórnis, como são mais conhecidos no Brasil, geralmente se dão bem na presença de outras espécies. Contudo, quando uma nova ave é introduzida na gaiola, pode ser tratada com estranheza.
Muito ativas, as aves gostam de se distrair com brinquedos facilmente encontrados em petshops. Vale lembrar que tais brinquedos devem ser resistentes devido à força do bico do animal. Por serem exímios voadores, é necessário que a gaiola disponha de um espaço amplo.
A diferenciação dos sexos feita a olho nu é praticamente impossível devido às semelhanças entre machos e fêmeas. A gestação do animal gera de três a cinco ovos que chocam em um período de até 20 dias.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/agapornis/#sthash.Z3OeSIuP.dpuf

Arara Vermelha de Asa Verde

Nome Popular: Arara Vermelha de Asa Verde   Nome Científico: Ara chloroptera
Distribuição: América do Sul
Família: Psitacidae
Tamanho: de 85 a 90 cm
Cores: uma mistura de vermelho na cabeça, enquanto o pescoço e o rabo são verdes, enquanto a barriga e o peito são amarelos e azuis. Ao redor dos olhos, um branco intenso.
Tempo de Vida: até os 60 anos aproximadamente

A Arara Vermelha de Asa Verde é a segunda maior da espécie, tendo como principais características sua plumagem vermelha na região da cabeça, pescoço e rabo. Já o rosto é branco. Bastante dócil, a ave apresenta três camadas de penas em cada asa, sendo a primeira e a terceira de cor azul e a segunda de cor verde.
De fácil convívio, a Arara vermelha de asa verde, assim como todos da família Psitacidae, tem facilidade para imitar a voz de seres humanos. Muito dependente, o animal pode apresentar perturbações de comportamento se não receber a atenção necessária.
Para diferenciar o sexo da ave, deve-se analisar o bico, que nos machos são mais compridos e estreitos. As fêmeas são geralmente menores também. Apesar de serem excelentes voadores, os pássaros preferem fazer acrobacias e trepar em galhos.- See more at: http://petmag.com.br/aves/arara-vermelha-de-asaverde/#sthash.2zO56GTO.dpuf

patativa

Nome Popular: Patativa
Nome Científico: Sporophila plúmbea
Distribuição: Brasil, Paraguai e Argentina
Família: Emberezidas
Tamanho: entre 12 e 13 cm
Cores: o macho apresenta um cor azul-acinzentada enquanto a fêmea é marrom, assim como os filhotes.
Tempo de Vida: 15 anos
O Patativa é um pássaro bem famoso no mundo das artes. Dono de um canto melodioso e triste, já foi tema do poema As Primaveras, de Casimiro de Abreu e também citado na obra Ubirajara, de José de Alencar. Valente, como toda ave territorialista, o Patativa não se cansa de defender seu espaço, sendo constantemente visto no alto das árvores cantando incessantemente para marcar seu território.
A estação escolhida pelo animal para o acasalamento é a primavera, período em que a alimentação torna-se mais rica e os machos começam a formar territórios e disputar as fêmeas. Apesar de sua docilidade, não é aconselhável colocar nenhum outro animal com um casal de Patativa.
Dono de uma resistência sem igual, o pássaro é de fácil criação em cativeiro, contanto que a limpeza do local seja mantida. Muito manso com o seu dono, o pássaro pode apresentar alguns desvios de comportamento durante a gestação de sua fêmea na gaiola. Se isso acontecer, o macho deve ser retirado imediatamente desta
- See more at: http://petmag.com.br/aves/patativa/#sthash.s2tc6Dha.dpuf

Papagaio Cinzento Africano

Nome: Papagaio Cinzento Africano, Papagaio Cinza
Nome Científico: Psittacus erthacus
Distribuição: África
Família: Psitacidae
Tamanho: 35 a 40 cm aproximadamente
Cores: plumagem com diversos tons de cinza, com o rabo preto e vermelho
Tempo de Vida: até 70 anos
Famoso por suas habilidades artísticas - o pássaro é um excelente imitador, seja de humanos ou outros animais – o Papagaio Cinzento Africano é muito popular como bicho de estimação. Sociável, se adapta facilmente em qualquer ambiente, e convive sem maiores problemas com outras aves. É aconselhável, no entanto, criar apenas casais para evitar disputas de território.
Dono de uma plumagem cinza brilhante, não apresenta diferenciação aparente entre machos e fêmeas, sendo apenas possível a descoberta, por meio de exames de sangue. Seu habitat natural são as florestas da África Central e Ocidental, desde a Serra Leoa até o Quênia. Eles vivem aos pares, mas podem ser encontrados em grandes bandos também.
- See more at: http://petmag.com.br/aves/papagaio-cinzento-africano/#sthash.dZz6aJ27.dpuf

Diamante de Gould

Nome Popular: Diamante de Gould, Tentilhão Gouldian, Lady Gould
Nome Científico: Chloebia Gouldiae
Distribuição: Austrália
Família: Estrildidae
Tamanho: de 13 a 14 cm
Cores: existem diversas variações de cores, todas sendo uma mescla de amarelo, verde oliva, azul escuro, azul claro, roxo, preto, vermelho e branco ou apenas tricolores.
Tempo de Vida: 10 anos ou mais
De temperamento pacífico, o Diamante de Gould é uma ave muito apreciada por sua plumagem colorida e vibrante pelos criadores. Na natureza, o animal vive em grandes bandos, inclusive no período de cruzamento.
O nome do pássaro foi dado por John Gould, primeiro estudioso a analisá-lo, e que resolveu fazer uma homenagem à esposa Elizabeth quando esta faleceu. Amantes convictos do sol, os Diamantes de Gould devem ser criados em gaiolas ou viveiros preferencialmente ao ar livre.
fonte:http://petmag.com.br/aves/diamante-de-gould/

curió

Nome Popular: Curió
Nome Científico: Oryzoborus angolensis
Distribuição: Brasil
Família: Emberizidae
Tamanho: 10 a 13 cm
Cores: todos os pássaros são marrons quando novos, contudo, depois de completarem 420 dias, os machos ganham uma coloração preta nas asas, com apenas uma pequena mancha branca. A barriga e o peito ficam na cor vinho. Já a fêmea é marrom com um tom mais claro no peito, mesmo quando adulta.
Tempo de Vida: 8 a 10 anos na natureza e até 30 anos em cativeiro.
Originário da língua tupi guarani, o nome Curió significa "amigo do homem" e define muito bem a principal característica do pássaro. Acredita-se que a ave gostava de viver perto da aldeia dos índios, costume que ela mantém até os dias de hoje com seus criadores. Dono de elegância e canto sem igual no mundo das aves, o Curió tornou-se um dos preferidos entre os amantes de pássaros em geral.
Seu canto é tão famoso que são realizados concursos por todo o Brasil afim de nomear o pássaro de melhor voz. O dom é desenvolvido logo quando filhote, ao ouvir e imitar a voz do pai. Porém, há quem defenda que o filhote só deva ouvir o pai cantar se este tiver um canto perfeito.
Sua procriação em cativeiro não é difícil, contanto que seja remontado o mesmo cenário em que o pássaro vivia naturalmente. A fêmea alcança sua maturidade sexual por volta de um ano, podendo gerar filhotes geralmente até os quatro anos.
fonte:http://petmag.com.br/aves/curio/

sábado, 18 de janeiro de 2014

A reprodução das aves

 As aves são animais dióicos (existem machos e fêmeas) e ovíparos, frequentemente mostram um dimorfismo sexual  muito marcante, sendo os machos mais vistosos do que as fêmeas, com penas maiores e mais coloridas, são comuns também grandes papos e cristas de cores bem vibrantes, e isto é que faz com que o macho atraia a fêmea para fazerem um ninho e formarem uma ninhada.
ninhada avespavaoOutras aves realizam complexos e curiosos rituais de danças a dois (macho e fêmea) e diversas posturas corporais quando pretendem acasalar. Na sua época de reprodução, as aves podem ficar seus territórios onde constituem seus ninhos, que geralmente é um local alto e seguro, e estes ninhos servem para incubação dos ovos, onde a fêmea os depositam.

Apesar da maioria das espécies de aves machos não possuírem órgão copulador (pênis), a fecundação é interna. A transferência de espermatozóides para fêmea ocorre pela justaposição das aberturas das cloacas de ambos durante a cópula. Após a cópula as fêmeas eliminam os ovos pela cloaca no ninho, e estes ovos (ricos em vitelo) são protegidos por uma casca calcária.

O ovo já pronto, então, zigoto, protegido por invólucros, são encubados nos ninhos, pelos pais, e então ocorre seu desenvolvimento. Durante a incubação o macho ou a fêmea ou ambos, em rodízio, assentam-se no ovo para manter em uma temperatura adequada, e com certa frequência com o bico rolam o ovo para que de certo modo o calor de seus corpos distribua uniformemente por toda a superfície desses ovos. Dentro dos ovos mais ou menos em média de duas semanas o embrião se desenvolve até torna-se uma pequena ave.

avesApós essa formação ocorre a eclosão dos ovos e os filhotes demonstram um comportamento que chamamos de nidífugo, ou seja, já estão bem formados o suficiente para caminhar ou nadar, acompanhando os pais em busca de alimento. Mas também podem ocorrer ao contrário as aves nidícolas são, aqueles filhotes que nasceram muito imaturos e permanecem no ninho até adquirirem penas e força muscular para terem a capacidade de voar, se tornando assim independentes, mas enquanto não adquirem penas e força muscular seus pais, vão em busca de alimento e armazenam no bico, até que possam chegar no ninho e alimentar os seus filhotes ainda imaturos. Este processo é o das aves voadoras.

Os ovos não fecundados são chamados de ovos não-galados.

Fontes:
Biologia Vol. 1 - José Mariano Amabis & Gilberto Rodrigues Martho
Biologia Vol.2 – César e Sezar
Biologia atual Vol. 2 – Wilson Roberto Paulino
http://pinfotos.abril.com.br/busca/tags/aves/699c15b6-16f9-4f79-86c1-4b30ae964c73/ave_alimentando_os_filhotesjpg
http://jornalanimais.blogspot.com/2009/08/colibri-formula-um-dos-passaros.html

http://www.eb1-brunheiras-n1.rcts.pt/aves.htm                                                       http://www.infoescola.com/animais/reproducao-das-aves/   

As doensas que as aves podem transmitir

DOENÇAS
Outros Temas
Alergias - As alergias, suas manifestações, antígenos, anticorpos, imunoglobulina, histamina, linfócitos,...
Doenças causadas por fungos - As principais doenças causadas por fungos nos seres humanos,...
Amebíase - Saiba mais sobre a amebíase, protozoário, causas, diagnóstico, sintomas,...
Anemia - O que é anemia, sintomas, problemas para a saúde,...
Artrite - Saiba mais sobre a artrite, suas causas, tipos, processo...
Artrose - Saiba mais sobre a Artrose, suas causas, tipos, foto,...
Ascaridíase - Saiba o que é esta doença, formas de contaminação,...
Autismo - Saiba mais sobre o autismo, transtorno mental, causa, tratamento,...
Cálculo Renal - O que é cálculo renal, pedra nos rins, causas,...
Caxumba - O que é Caxumba, sintomas, causas, doença, transmissão, contágio,...
Cólera - O que é cólera, doença, formas de contaminação, sintomas,...
Doença Celíaca - Saiba mais sobre a Doença Celíaca, causa, sintomas, tratamento,...
Doenças causadas por bactérias - As principais doenças causadas por bactérias nos seres humanos,...
Doenças causadas por Protozoários - As principais doenças causadas por protozoários nos seres humanos,...
Enxaqueca - Saiba o que é esta doença, causa, sintomas, tratamento,...
Escorbuto - O que é escorbuto, sintomas, falta de vitamina C,...
Leptospirose - Características da leptospirose, sintomas, tratamento, prevenção, contaminação
Febre Tifóide - Febre Tifóide, bactéria, sintomas, como evitar, transmissão, prevenção, informações...
Filariose - Filariose ou Elefantíase, transmissão, mosquito transmissor, filarias, características
Giardíase - Saiba mais sobre a giardíase, protozoário, causa, infecção, sintomas,...
Gigantismo - O que é gigantismo, causa, características, hormônio do crescimento
Hanseníase - Hanseníase, bactéria, causas, transmissão, sintomas, prevenção da doença
Icterícia - Saiba mais sobre a icterícia, causas, tipos, pigmentos biliares...
Hipertensão - Saiba mais sobre a Hipertensão, causas, fatores desencadeantes, sintomas,...
Infecção Urinária - Infecção Urinária, bactéria Escherichia coli, causas, sintomas, prevenção, tratamento
Leishmaniose - Saiba mais sobre a Leishmaniose, manifestação, tipos, sintomas, transmissão,...
Leucemia - Leucemia, doença que provoca a produção anormal de glóbulos...
Mal de Alzheimer - Saiba mais sobre esta doença, sintomas, tratamento, informações
Parasitoses - O que são parasitoses humanas, as mais comuns, doenças...
Poliomielite - Saiba mais sobre a Poliomielite, vírus, paralisia infantil, vacina,...
Resfriado - O que é resfriado, sintomas, causas, doença, transmissão, contágio,...
Rotavírus - Rotavirose - Saiba mais sobre as doenças causadas por rotavírus, rotaviroses,...
Rubéola - O que é rubéola, sintomas, problemas para a saúde,...
Sarampo - Saiba mais sobre o sarampo, sintomas, estágios da...
Sarna - Saiba mais sobre a sarna, infecção cutânea, ácaro, coceira,...

Sinusite - Saiba mais sobre esta doença, sintomas, tratamento, prevenção, viral...                                           texto extraído de: http://www.todabiologia.com/doencas/ 

As aves

As aves


As aves compreendem um grupo muito grande e bonito de animais. Chamam a atenção pela beleza e pelo canto. São os únicos animais que possuem penas. A conquista do vôo permitiu a estes animais habitarem locais de difícil acesso e até impossível para outras espécies. Apresentam outra grande adaptação à vida terrestre, a homeotermia, que é a manutenção da temperatura corporal, regulada pelo próprio metabolismo. O estudo das aves é chamado Ornitologia.

As aves evoluíram a partir dos répteis e muitas modificações ocorreram para que elas conquistassem todo esse modo de vida. Os ovos passaram a se desenvolver fora do corpo da fêmea, aparecimento de penas, os membros anteriores deram origem à asas, a excreção nitrogenada é o ácido úrico, num composto pastoso para economizar água, perda da bexiga, endotermia, separação da circulação venosa e arterial, sacos aéreos que ajudam na diminuição da densidade e dissipam calor, corpo aerodinâmico e elaboração da voz e da audição.



Tegumento

A pele é delgada, flexível e frouxamente presa à musculatura subjacente. Não possuem glândulas, com exceção da glândula uropigiana, que fica próxima à base da cauda, onde a ave passa o bico, recolhendo a secreção e passa nas penas para impermeabilizar e também evitar que o bico fique quebradiço.



As penas são leves e flexíveis. Crescem a partir dos folículos que estão na pele, formam uma isolação térmica e protegem a pele, além de terem uma enorme importância no vôo.

Existem vários tipos de pena como: penas de contorno, plumas, filoplumas, cerdas e plumas pulverulentas.

Durante o crescimento da ave, os pigmentos são depositados nas penas, resultando na coloração destas. O conjunto de todas as penas é chamado plumagem. O processo de troca das penas é chamado de muda.

Esqueleto

Os ossos das aves precisam ser leves e delicados para o vôo e muitos possuem cavidades para a diminuição do peso, são chamados ossos pneumáticos.

No esterno possuem a quilha ou carena, local onde os músculos peitorais se inserem, estes são responsáveis pelos batimentos da asa.



Musculatura

Para maior agilidade destes animais, assim como nos mamíferos, os músculos dos membros são aumentados. Os músculos peitorais das aves são responsáveis pelo movimento da asa durante o vôo e se inserem na quilha.

Como as pernas e patas não possuem penas, elas possuem poucos músculos para evitar a perda de calor e garantir uma forma mais aerodinâmica.


Digestão

A língua das aves é pequena, pontiaguda e possui um revestimento córneo. O formato do bico é adaptado à dieta de cada espécie e não possui dentes.
O sistema digestório é formado por boca, uma faringe curta, esôfago tubular que se dilata no papo, local onde o alimento fica armazenado e é umedecido. O estômago é dividido em proventrículo, que secreta enzimas, e ventrículo ou moela, onde o alimento é triturado pelos movimentos dos músculos. O intestino delgado termina no reto, há dois cecos, a cloaca e o ânus. A cloaca é a saída dos aparelhos reprodutor e excretor.


Circulação

A circulação é fechada e o coração tem 2 átrios e 2 ventrículos completamente separados, persistindo o arco aórtico sistêmico direito.

Não há mistura entre sangue venoso e sangue arterial e isso é muito importante na regulação da temperatura. As hemácias são ovais e nucleadas.

                                                                                                                                                                                                  texto tirado de:http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos3/Aves.php